BUSCA POR PALAVRA CHAVE    
BUSCA POR TEMA    
NOSSO OBJETIVO
O QUE É FILOSOFIA?
VIRTUDES
VÍCIOS
TEXTOS DE FILÓSOFOS
EDUCAÇÃO
PEQUENOS TEXTOS
REFLEXÕES SOBRE
GRANDES PENSADORES

CONFIRA OS TEXTOS:
MAIS LIDOS
DESTAQUES
Espinosa

Bento de Espinosa – filósofo holandês – 1632 - 1677

 

Bento de Espinosa, ou Baruch Spinoza em hebreu, nasceu a 24 de novembro de 1632 em Amsterdã, nos Países Baixos, e morreu a 21 de fevereiro de 1677, em Haia. Ele foi um dos grandes racionalistas do século XVII dentro da chamada Filosofia Moderna, juntamente com René Descartes e Gottfried Leibniz. Nasceu no seio de uma família judaica portuguesa e é considerado o fundador do criticismo bíblico moderno. A sua família fugiu da Inquisição de Portugal. Foi um profundo estudioso da Bíblia, do Talmude e de obras de judeus como Maimónides, Ben Gherson, Ibn Ezra, Hasdai Crescas, Ibn Gabirol, Moisés de Córdoba e outros. Também se dedicou ao estudo de Sócrates, Platão, Aristóteles, Demócrito, Epicuro, Lucrécio e Giordano Bruno.

Ganhou fama pelas suas posições opostas à superstição (Deus sive natura, Deus, ou seja, a Natureza, um conceito filosófico, e não religioso), e ainda pelo fato da sua ética ter sido escrita sob a forma de postulado e definições, como se fosse um tratado de geometria.

Suas obras o fizeram reconhecido ainda em vida; recebeu cartas de figuras proeminentes como Henry Oldenburg, da Royal Society of England, do jovem nobre alemão, o inventor Von Tschirnhaus, do cientista holandês Huygens, de Leibnitz, do médico Louis Meyer, de Haia, do rico mercador De Vries, de Amsterdã.

Luís XIV ofereceu uma larga pensão para que Spinoza lhe dedicasse um livro. O filósofo recusou polidamente.

No verão de 1656, a Sinagoga Portuguesa de Amsterdã o puniu com o Chérem, equivalente à Excomunhão da Igreja romana, pelos seus postulados a respeito de Deus em sua obra, defendendo que Deus é o mecanismo imanente da natureza. Após o Chérem, em que fora amaldiçoado para sempre, Espinosa viveu em várias cidades holandesas, dedicando-se ao ofício de polidor de lentes.

Em 1670 o filósofo foi viver em Haia, onde permaneceu os últimos sete anos da sua vida. Morreu vitimado pela tuberculose, a 21 de fevereiro de 1677, aos 44 anos.

O retrato de Epinosa foi impresso nas antigas notas de 1000 florins dos Países Baixos, até a introdução do euro, em 2002.

O monumento feito em homenagem a Espinosa, em Haia, foi assim comentado por Ernest Renan, em 1882:

"Maldição sobre o passante que insultar essa suave cabeça pensativa. Será punido como todas as almas vulgares são punidas - pela sua própria vulgaridade e pela incapacidade de conceber o que é divino. Este homem, do seu pedestal de granito, apontará a todos o caminho da bem-aventurança por ele encontrado; e por todos os tempos o homem culto que por aqui passar dirá em seu coração: Foi quem teve a mais profunda visão de Deus".

           

Fonte de pesquisa: http://pt.wikipedia.org/wiki/Baruch_Espinoza

 

Poema de Jorge Luis Borges, a Espinosa

 

Como uma bruma dourada, o poente ilumina a janela…

O manuscrito perseverante aguarda, já carregado de imensidão.

Alguém está criando Deus no crepúsculo.

Um homem inventa Deus.

Ele é um judeu de olhos tristes e tez pálida.

O tempo o carrega como o rio carrega a folha pela correnteza.

Não importa...

O encantado insiste e concebe Deus em delicada geometria.

Desde seu nascimento ele surgiu construindo Deus com a palavra.

O amor supremo foi garantido a ele.

Um amor que não esperava ser retribuído.

 

Fonte:

O Apóstolo da razão, filme de Tariq Ali. Disponível em

http://video.google.com/videoplay?docid=-4872037757063193495#

ITENS RELACIONADOS:
FILMES
O Apóstolo da Razão

topo da página imprimir indicar
O conteúdo deste site é livre de direitos para divulgação, desde que gratuita. Pede-se que sejam mantidos os devidos créditos.